Fique por dentro
   

Notícias

Palavra do Presidente

17/12/2013

Companheiros, ao encerrar meu segundo mandato quero, inicialmente, agradecer a todos, indistintamente, quer aos que colaboraram ou dificultaram minha atuação como Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, neste período.
Quando me refiro “à todos”, realmente o faço de ‘peito aberto’, sem mágoas ou ressentimentos, pois aos que colaboraram, é fácil agradecer.
No entanto, quero destacar que aqueles que se opuseram ao meu trabalho, de uma forma ou de outra, também contribuíram para meu crescimento pessoal e no campo de atuação que me dispus a trilhar.

A vida nos convida a ser seus aprendizes e, a arte do bem viver e conviver, é uma lição na qual precisamos ser aprovados- diria até mesmo provados - nos caminhos que percorremos em busca da felicidade.
Fazendo um breve balanço, não posso deixar de constatar muitos avanços os quais compartilho cada conquista ou passo, com toda minha diretoria.
Assumimos a direção do Sindicato no final de 2005. Período muito ruim para a categoria metalúrgica que vinha de demissões em massa em 2003 e 2004, inclusive com muitos demitidos que não tinham recebido completamente suas verbas rescisórias.
Desta forma, fizemos um mutirão para convocar ex-funcionários e propor ações judiciais ou procedimentos junto à antiga Delegacia do Trabalho, hoje Gerência Regional do Trabalho, bem como no Ministério Público do Trabalho que naquela ocasião era instalado em Araraquara.
Com isso, conseguimos resolver as pendências dos demitidos, no entanto a crise rondava a metalurgia de Matão e as principais empresas atravessavam períodos de atrasos salariais.
Para resolver a questão, buscamos reorganizar os trabalhadores em cada empresa por meio de boletins e assembléias que, em seguida, se transformaram em greves.
Foi um período muito difícil para todos, mas aos poucos as empresas perceberam a força dos trabalhadores e começaram a corrigir sua conduta.
Nisto passaram-se quase dois anos, sendo nossa primeira conquista importante: solucionar a questão dos atrasos salariais e pagamentos de verbas rescisórias aos demitidos, além de alcançar, mesmo em período de crise, reajustes salariais nas datas bases e manter as lutas diárias na defesa dos trabalhadores.
Em 2008, com os trabalhadores mais organizados e com um momento econômico melhor fizemos nossa segunda grande conquista, talvez a maior delas no campo político e sindical: fechamos nosso primeiro acordo de PLR, que naquele mesmo ano foi ampliado para as maiores empresas de nossa cidade e que hoje já é realidade para cerca de 95% da categoria.
Neste mesmo ano, adquirimos a Sede do Sindicato que era alugada e fizemos uma reforma para melhorar o atendimento aos trabalhadores, tornando o espaço mais acolhedor e adequado, inclusive com acesso e banheiro para pessoas com deficiência.
Lançamos, na inauguração da Sede própria, o Site do Sindicato e um Guia Comercial com parcerias para descontos e vantagens a nossos associados. Pensando ainda em oferecer melhores benefícios aos associados, montamos uma sala de informática com computadores de última geração, e contratamos profissional para ministratar cursos para sócios e dependentes. Cursos que hoje são certificados pelo SENAI, possibilitando reconhecimento no mercado de trabalho, desde a parceria feita em 2010.
Em 2009, lançamos o Plano de Ação para aquisição de uma área destinada ao lazer e recreação dos metalúrgicos e seus familiares e, inspirados com o lema: “somos Metalúrgicos, mas não somos de ferro” iniciamos ações administrativas para concretizar este plano de ação. Assim, praticamente terminava o primeiro mandato e, como pretendíamos levar avante nossos projetos, assumimos o compromisso com o segundo mandato, para o qual fomos empossados em dezembro de 2009.
No início de 2010, após muitas sondagens, avaliações e negociações, finalmente compramos uma área de 10 alqueires para a construção do Clube de Campo, que consideramos mais uma grande conquista da categoria.
Trabalhamos na criação de um projeto piloto que prevê e norteia todas as etapas de edificações e obras a serem implantadas no Clube, racionalizando seu crescimento para melhor uso de espaço e da aplicação dos recursos.
Em 2011, 2012 e 2013, além de acompanhar as obras do Clube e finalmente inaugurá-lo no dia das Crianças deste ano, fizemos muitos embates para garantir melhores acordos de PLR e Data Base, sendo que nestes 3 anos tivemos reajustes salariais com aumento real acima dos demais metalúrgicos do estado e até do país, sendo ainda conquistado Abono salarial em 2012 que cresceu significativamente em valor e númerode empresas que o concederam neste ano.
Também neste ano fizemos a reforma de nossa área de lazer em Borborema, melhorando e preservando aquele espaço que, com carinho muitos utilizam.
Outros projetos estão em andamento: a atualização do site; a modernização e adequação do Estatuto Social; a aquisição de trator e implementos para manutenção do clube e a melhoria no som usado nas Assembléias.
Som este que deverá ser mais potente e, em um novo modelo, mais prático para o uso. Montado de uma forma que não inviabilize o uso do veículo e com um custo muito menor do que seria o “caminhão de som”, devendo estar pronto no início do próximo ano.
Finalmente ressalto que, em 2005, quando assumimos o Sindicato tinha cerca de 150 mil reais em caixa, mas pagávamos aluguel da sede que tinha condições precarizadas para o atendimento aos trabalhadores.
Ao deixarmos a presidência, tenho a certeza de que o Sindicato teve, durante estes dois mandatos, um crescimento patrimonial muito grande, embora tenha que devolver ajuda econômica recebida do meio Sindical, cujos recursos já estão programados.
Assim, ao encerrar meu mandato como presidente, deixo-o com sentimento de dever cumprido, e com a firme convicção de que nós trabalhadores podemos, sem medo, assumir nossa luta, que somos capazes quando acreditamos e, com seriedade e compromisso com a verdade, nos dispomos a trabalhar.
É claro que muitos desafios nos aguardam e, são com eles, os novos desafios que aprenderemos e cresceremos se os encararmos com coragem e disposição de lutar e viver. Obrigado a todos... a luta continua!


•  Veja outras informações
 
SINDICATO DOS METALÚRGICOS DE MATÃO
Rua Sinharinha Frota, 798 - Centro - Cep 15990-060 - Matão / SP
Fone: (16) 3382-5944 / E-mail: atendimento@metalurgicosdematao.org.br