Fique por dentro
   

Notícias

Contra o PL 4330: Metalúrgicos, Aeroviários, Motoristas e Trabalhadores na Construção Param Rodovia em Guarulhos

15/04/2015

Aprovado pela Câmara, o PL acaba com os direitos e com o emprego

Protesto realizado pela manhã - foto: divulgação 
 

Iniciou às 7h,na Rodovia Hélio Smth, que dá acesso ao Aeroporto de Guarulhos, uma caminhada em protesto ao Projeto de Lei 4330, que foi aprovado na semana passada pela Câmara dos Deputados. Participam mais de 400 metalúrgicos (as), que estão participando do 9º Congresso Nacional da CNM/CUT,  trabalhadores na construção civil, aeroviários, aeroportuários e motoristas. 

A manifestação faz parte do Dia Nacional de Paralisação contra o PL 4330/04, que é organizado pela CUT, CTB, NCST, Intersindical,  Conlutas e movimentos populares do campo e da cidade,

No ABC paulista, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC  realizou assembleias com paralisações nas montadoras Ford, VolKs e Mercedes, que contou com uma grande adesão dos trabalhadores.


Foto no ABC paulista: crédito Adonis Guerra

As paralisações ocorrerão em todas as categorias cujos sindicatos são filiados as cinco centrais sindicais. Pode ser atraso na entrada de meia ou uma hora com realização de assembleia na porta do local de trabalho - fábrica, portos, banco ou comércio e serviços – pode ser paralisação de duas horas, quatro, enfim, é dia de luta e cada categoria decide como deve participar. 

foto: Rodovia Hélio Smith - foto: militantes 


O presidente da CUT, Vagner Freitas, afirma que toda forma de manifestação é válida. Segundo ele, a classe trabalhadora organizada e combativa está lutando contra o PL 4330 porque ao invés de regulamentar os já terceirizados, melhorando as condições de trabalho e renda, o projeto visa, na verdade, dar segurança jurídica para os empresários precarizarem as condições de trabalho de todos/as os/as brasileiros/as. “O que eles querem é terceirizar todas as atividades das empresas única e exclusivamente para aumentar os lucros das empresas”. 

O texto-base do PL, aprovado pela Câmara dos Deputados no último dia 8, depois que o presidente da Casa, Eduardo Cunha, colocou o projeto para aprovação urgente, urgentíssimo, legaliza a terceirização em todos os postos de trabalho da cadeia produtiva. Atualmente, a terceirização só é permitida nas atividades meio das empresas, como faxina, portaria e segurança.

Votação
O presidente da Câmara , Eduardo Cunha, adiou a votação de "destaques" no PL de terça para esta quarta-feira (15).  O projeto ainda tem de passar pelo Senado.Dos 28 partidos com representação na Câmara, só o PT e o PSOL votaram integralmente contra o projeto - apenas um deputado do PCdoB votou a favor.

Viviane Barbosa com informações da CUT Nacional ?

Agência FEM-CUT/SP
Redação:
imprensa@fem.org.brjornalismo@midiaconsulte.com.br
Editora: Viviane Barbosa - Mtb 28121
Siga-nos: 
www.twitter.com/femcut


•  Veja outras informações
 
SINDICATO DOS METALÚRGICOS DE MATÃO
Rua Sinharinha Frota, 798 - Centro - Cep 15990-060 - Matão / SP
Fone: (16) 3382-5944 / E-mail: atendimento@metalurgicosdematao.org.br