Fique por dentro
   

Notícias

Luizão: “Temos que fazer protestos na porta destes deputados que querem destruir os nossos direitos”

14/04/2015

Cerca de mil metalúrgicos na Smalte e VW participaram das assembleias nas portas da fábrica em São Carlos em protesto ao PL 4330

Luizão na assembleia do 1 e 2 turnos na VW em São Carlos - foto: Erika Cristina/Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos 
 

O presidente da FEM-CUT/SP, Luiz Carlos da Silva Dias, mais conhecido como Luizão, participou na sexta-feira (10) de assembleias organizadas pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos nas empresas Smalte e Volkswagen, que reuniram cerca de mil trabalhadores. 

As assembleias alertaram sobre o combate ao nefasto Projeto de Lei 4.330/2004, que regulamenta a terceirização e foi aprovado na quarta-feira (8) por 324 votos a favor, 137 contra e 2 abstenções, pelo plenário da Câmara dos Deputados.  Este polêmico  PL teve a seu favor o lobby do empresariado encabeçado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e conta com o apoio da Força Sindical.

Em lado oposto, contra o projeto, estão a CUT, a CTB,  o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), o Fora do Eixo-Mídia Ninja, a
 Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho (Anamatra) e o Ministério Público do Trabalho, que se posicionaram contrários em razão que este PL precariza o emprego e acaba com os direitos e conquistas sociais dos trabalhadores, além de transformá-los em terceirizados.

Erick durante a assembleia na WV- foto: Erika Cristina do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos


Durante a semana, a Direção do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos realizou diversas assembleias na base para alertar sobre os perigos do PL. 


Cobrar e pressionar os deputados 

Luizão reforçou nas portas das fábricas que a provação deste PL é uma tragédia para a classe trabalhadora, porque acabará com os direitos trabalhistas, importantes conquistas históricas, como 13º salário, FGTS, férias, PLR entre outros, além de rebaixar os salários ao piso dos terceirizados. “Temos que reagir a esse atentado, pressionando estes deputados para que explicam aos seus eleitores porquê votaram a favor deste PL que retira os direitos dos trabalhadores. Aqui em São Carlos, o deputado federal Lobbe Neto (PSDB) foi um dos que votaram a favor”, enfatiza.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos, Erick Pereira da Silva, reforça que essa regulamentação da terceirização destruirá todas as conquistas dos trabalhadores. “O salário será rebaixado para o valor de um piso, mais ou menos R$ 1000. Além disso, o PL transformará qualquer trabalhador contratado em terceirizado, deixaremos de ser metalúrgicos, para ser terceirizados, perderemos o nosso Sindicato. Essa é a vontade dos patrões e nós trabalhadores não podemos aceitar isso”, frisa. 

Luta em todo o Estado 
O presidente da FEM-CUT/SP destaca que é importante que os 14 sindicatos metalúrgicos filiados façam assembleias nas portas das fábricas para esclarecer aos trabalhadores o retrocesso aos direitos do PL 4330 e também devem  orientá-los a pressionarem os parlamentares das suas cidades que votaram a favor deste PL.

15 de abril 

A CUT orientou todos os sindicatos de base para que cruzem os braços contra o projeto de terceirização sem limites, no dia 15 (quarta-feira). Nesta data, a Central fará em todo o País atividades diante das federações da indústria e integrará os atos por direitos e contra a direita.  
Em São Paulo, a mobilização que reunirá também MTST e parceiros do movimento sindical acontecerá, às 17h, no Largo da Batata, em Pinheiros. O presidente nacional da Central, Vagner Freitas, apontou que a luta contra o PL 4330 é o combate mais importante da atual conjuntura porque assola os direitos dos trabalhadores.


Viviane Barbosa, da Redação da FEM, com fotos do Erika Cristina do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos

Agência FEM-CUT/SP
Redação:
imprensa@fem.org.brjornalismo@midiaconsulte.com.br
Editora: Viviane Barbosa - Mtb 28121
Siga-nos: 
www.twitter.com/femcut


•  Veja outras informações
 
SINDICATO DOS METALÚRGICOS DE MATÃO
Rua Sinharinha Frota, 798 - Centro - Cep 15990-060 - Matão / SP
Fone: (16) 3382-5944 / E-mail: atendimento@metalurgicosdematao.org.br