Fique por dentro
   

Notícias

Entenda o Efeito Cascata do Aumento dos Combustíveis

27/07/2017

Via decreto, governo federal sobe o preço do custo de vida dos trabalhadores e já há anúncio de aumento também da energia elétrica

Por: Administrador - Publicação: 26/07/2017

Fonte: SMetal

Com o aumento dos combustíveis, a logística de produtos também encarece, comprometendo ainda mais o custo de vida dos trabalhadores.

Nos postos de combustíveis de Sorocaba o consumidor já pode notar o repasse do aumento das alíquotas do PIS e do Cofins feito, via decreto, na sexta-feira, 21, pelo governo Temer (PMDB).

A tributação sobre a gasolina subiu R$ 0,41 por litro e mais que dobrou: passou a custar aos motoristas R$ 0,79 para cada litro de gasolina. A tributação sobre o diesel subiu R$ 0,21 e ficou em R$ 0,46 por litro do combustível. Já a tributação sobre o etanol subiu R$ 0,20 por litro.

De acordo com a análise do economista da subseção do Dieese do SMetal, Fernando Lima, essa medida impopular do governo, que não passou pela Câmara nem pelo Senado, é para demonstrar ao mercado (capital financeiro) que as metas fiscais serão cumpridas.

“Isso comprova que esse movimento vai punir toda a sociedade em prol de poucos, sendo que há outros instrumentos que poderiam ser adotados, como tributação de bens de luxo e taxar propriedades improdutivas”, destaca Lima.

Consequências

Como o Brasil não desenvolveu a linha férrea, depende do transporte rodoviário para a logística de mercadorias, e com o aumento do diesel, a alimentação do brasileiro também sofrerá com essa medida de Temer.

Fora isso, impacta a economia como um todo, pois desestimula o consumo numa sociedade que já não vai bem. O economista da subseção do Dieese ressalta que “o país precisa de política econômica expansionista e não de uma medida restritiva como essa, que acaba punindo a sociedade no bolso, deixando o horizonte da população ainda mais nebuloso”.

Para o secretário de organização do SMetal, Izídio de Brito Correia, “o preço que a sociedade está pagando para sustentar esse governo é alto demais. Nossa categoria precisa oferecer uma qualidade de vida digna para a família e, para isso, merece políticas que favoreçam o crescimento da economia e da industrialização”.

 

Suspensão

Nesta terça-feira, 25, o juiz substituto Renato Borelli, da 20ª Vara Federal de Brasília, determinou a suspensão imediata do decreto publicado na semana passada pelo governo e que elevou a alíquota de PIS/Cofins que incide sobre a gasolina, o diesel e o etanol. Mas, tecnicamente, a decisão só vale quando o governo for notificado. A Advocacia-Geral da União (AGU) já informou que vai recorrer da decisão.

Energia elétrica

A conta de luz tem a possibilidade de ser acrescida de R$ 3 a partir de agosto, com o retorno da bandeira tarifária vermelha a cada 100kwh consumidos, por falta de chuvas em julho. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve anunciar nesta sexta-feira, 28, a cor da bandeira de agosto.

Agência de notícias da  FEM-CUT/SP
imprensa@fem.org.br

Jornalista responsável: Marina Selerges

Siga-nos: www.twitter.com/femcut
Facebook: www.facebook.com/fem.cutsp


•  Veja outras informações
 
SINDICATO DOS METALÚRGICOS DE MATÃO
Rua Sinharinha Frota, 798 - Centro - Cep 15990-060 - Matão / SP
Fone: (16) 3382-5944 / E-mail: atendimento@metalurgicosdematao.org.br